Em união com todos os Santos Anjos

"Sanctus, Sanctus, Sanctus. Dóminus, Deus Sábaoth Pleni sunt caeli et terra Glória tua. Hosánna in excélsis. Benedíctus, qui venit In nómine Dómini, Hosánna in excélsis.

domingo, 30 de dezembro de 2012

O Mistério da Encarnação e o ano da Fé


"A bondade e amor de Deus, nosso Salvador" (Tito 3,4)


Este é o significado do presente de Natal. "Ele nos salvou, não por causa de obras feitas por nós em justiça, mas em virtude de sua misericórdia. Ele derramou sobre nós ricamente por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador" (Tito 3,5-6). Neste Ano da Fé, nos preparamos e comemoramos o mistério da Encarnação, com uma especial gratidão pelo grande dom da fé, sem o qual seria "não tem esperança" e ser "sem Deus no mundo" (Ef 2,12 ). Através da fé nós experimentamos o amor de Deus que foi "manifestado na carne" (1 Tm 3,16) e "habitou entre nós" (Jo 1,14), "que a nossa alegria seja completa" (1 Jo 1:4) . Através do dom da fé que estamos abertos para receber este grande mistério em nossos corações, trazendo-nos alegria e consolo em um mundo cheio de tristeza e contradições.

Os anjos tem um papel especial no ato de fé. São Tomás de Aquino escreve: "A fé exige que o que está a ser proposto para o crente", o que é feito pelo homem, de acordo com Romanos 10,17;  "A fé vem pelo ouvir "; principalmente, no entanto, pelos anjos, por quem as coisas divinas são reveladas aos homens. Assim, os anjos têm alguma parte no esclarecimento da fé Além disso, os homens são iluminados pelos anjos, não só sobre o que é para ser acreditado... mas também em relação ao que está a ser feito "(Summa Theo. I, 111, art. 1 ad 1). Neste Ano da Fé, portanto, nós queremos trabalhar conscientemente com os Santos Anjos, tanto para o fortalecimento da nossa fé, e em nossos esforços para compartilhar a nossa fé com os outros.

Embora possa parecer que o bem, muitas vezes perde e o secularismo radical é o excesso de correria do mundo; sabemos pela fé que Deus está acima dos poderes deste mundo. "O Senhor Deus não contraria as ameaças da história com desejos externos, como nós, seres humanos seria de esperar de acordo com as perspectivas de nosso mundo. Sua arma é a bondade. Ele se revelou como uma criança, que nasceu num estábulo. Este é precisamente como Ele contadores com seu poder, completamente diferentes dos poderes destrutivos da violência. Desta forma, Ele nos salva. Desta forma, Ele nos mostra o que salva "(Bento XVI, Homilia, 2005).

O Santo Padre proclamou o Ano da Fé ", a fim de ajudar todos os homens e mulheres a abrir seus corações e vidas ao Senhor Jesus e à Palavra de salvação" (Homilia, 29 de setembro de 2012). A fim de nutrir e fortalecer a nossa fé neste Ano de graça, o Papa Bento encoraja os fiéis a ler e estudar as quatro principais constituições do Concílio Vaticano. Beato João Paulo II comentou sobre o valor do Vaticano II, dizendo: "Os documentos do Conselho não perdeu nada de seu valor ou brilho. Eles precisam ser lido corretamente, a ser amplamente conhecido e levado a sério como textos qualificados e normativos do Magistério. Eu sinto, mais do que nunca, o dever de apontar para o Concílio como a grande graça sobre a Igreja no século XX: não encontramos um compasso certo para levar nossos rolamentos no século que começa "(NMI , 57). Ao estudar estes textos muito ricos espiritualmente, queremos incluí-los em nossas vidas diárias, de modo que a nossa fé seja fortalecida e podemos passar este grande dom da fé para os outros através de nosso exemplo e intercessão.

Que as bênçãos do Menino Jesus renovem e preencham seus corações, fazendo-os transbordar de amor, para que todos sejam testemunhas fiéis da "bondade do nosso Deus", que veio a nós na humildade do estábulo. Que a Mãe de Deus possa levá-lo para o seu Filho e os Santos Anjos sejam sua luz e força neste Ano Novo. 


Com minha bênção sacerdotal.

                 Fr. Wolfgang Seitz, ORC


Fonte: opusangelorum.org