Em união com todos os Santos Anjos

"Sanctus, Sanctus, Sanctus. Dóminus, Deus Sábaoth Pleni sunt caeli et terra Glória tua. Hosánna in excélsis. Benedíctus, qui venit In nómine Dómini, Hosánna in excélsis.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

13 de outubro: última aparição de Nossa Senhora em Fátima

A Mensagem de Fátima é um convite e uma escola de salvação. Foi iniciada pelo Anjo da Paz (1916) e completada por Nossa Senhora (1917). Foi vivida de maneira histórica pelos Três Pastorinhos – Lúcia, Francisco e Jacinta.
A mensagem de Fátima sublinha os seguintes pontos:
- a conversão permanente;
- a oração e nomeadamente o rosário,
- o sentido da responsabilidade coletiva e a prática da reparação.
A aceitação desta mensagem traz consigo a Consagração ao Coração Imaculado de Maria, que é símbolo de um compromisso de fidelidade e de apostolado. As orações ensinadas em Fátima pelo Anjo e Nossa Senhora ajudam a viver a Mensagem, que, como disse João Paulo II, em Fátima em 1982, é a conversão e a vivência na graça de Deus.
 
 
 
 

sábado, 11 de outubro de 2014

O ANJO FOI O PRIMEIRO A REZAR À VIRGEM


 
 
"Este duplo movimento de oração a Nossa Senhora encontra expressão privilegiada na oração da "AVE MARIA":
"Avé Maria": a saudação do Anjo Gabriel abre esta oração. É o próprio Deus que, por intermédio do Seu Anjo, saúda Maria.
"Cheia de Graça, o Senhor é conVosco": as duas palavras da saudação do Anjo esclarecem-se mutuamente. Maria é cheia de graça, porque o Senhor está com Ela. A graça de que Ela é cumulada é a presença d 'Aquele que é a fonte de toda a graça. "Solta brados de alegria (...) filha de Jerusalém (...); o Senhor teu Deus está no meio de ti" (Sof. 3, 14.17a ). Maria, em quem o próprio Senhor vem habitar, é em pessoa a filha de Sião, a arca da aliança, o lugar onde reside a glória do Senhor: é "a morada de Deus com os homens" (Ap. 21 ,3). "Cheia de graça", Ela dá-Se toda Aquele que n'Ela vem habitar e que Ela vai dar ao mundo" (Cat. Ig. Cat. n° 2676).
Também nós, muitas vezes, com o Anjo, digamos: AVÉ MARIA!

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Auxílio do Santo Anjo

"NÃO TEMERÁS O TERROR DA NOITE" (SL 90,5)

(Esta história aconteceu nos anos da grande crise econômica
 mundial em Chicago, nos Estados Unidos,
entre 1930 e 1933)

 
Era ainda bem cedo, de madrugada, quando Dr. Braun foi despertado pelo seu telefone, que não deixava de tocar. Sonolento, ele tomou o telefone e ouviu uma voz que lhe falava de maneira suplicante: "O senhor é o Dr. Braun?" "Sim, sou eu". Por favor, venha depressa! É muito urgente, se trata de vida ou de morte!" "Vou já. Onde o senhor mora?" "Alan Street n° 17, venha logo, por favor!"
Dr. Braun vestiu-se depressa, pegou a sua bolsa de médico e dirigiu-se para a rua indicada. Sozinho ele dirigiu seu carro nas ruas escuras da cidade. A região, para onde se dirigia, era distante do centro, num bairro em que nem durante o dia os habitantes se sentiam seguros.
Ele encontrou a casa facilmente. Era uma casa solitária. Estranhando por não ter a luz acesa, Dr. Braun aproximou-se da casa e bateu à porta. Depois de uma pausa bateu novamente e de novo não recebeu resposta. Quando bateu pela terceira vez, alguém perguntou com voz grossa: "Quem é?" "Sou eu" respondeu Dr. Braun. "Recebi uma chamada de emergência. É aqui a Alan Street n° 17?" "É, sim, mas ninguém chamou o senhor. É melhor que o senhor desapareça logo daqui!"
Dr. Braun foi-se embora procurando uma casa com luz acesa para encontrar o lugar onde a sua ajuda era necessária. Mas como tudo estava escuro, ele pensou ter anotado o número da casa errado, e até se acusou desta falta. E assim ele voltou para casa. Como não chegou um segundo telefonema, esqueceu-se do acontecimento, ... até que ele recebeu, algumas semanas mais tarde, de novo uma ligação - desta vez durante o dia - do serviço de emergência do hospital. A enfermeira explicava que um certo John Turner, que estava para morrer por causa de um acidente trágico, quis falar urgentemente com Dr. Braun. E ela acrescentou: "Dr. Braun, por favor, venha depressa, pois o homem já está para morrer e não quer dizer-nos porque ele insiste tanto em querer falar com o senhor".
Dr. Braun prometeu chegar logo, embora tivesse a certeza de não conhecer um John Turner. Isso também lhe confirmou o moribundo: "Dr. Braun, o senhor não me conhece, mas eu devo conversar com o senhor antes de morrer, para pedir perdão. O senhor com certeza se lembra de um telefonema durante a noite, algumas semanas atrás." "Sim, mas ..." "Fui eu. Sabe, há meses que me faltava o trabalho. Vendi todas as coisas preciosas da casa, mas mesmo assim não consegui nutrir a minha família. Não consegui mais suportar os olhares suplicantes de meus filhos, cheios de fome. No meu desespero decidi chamar um médico durante a noite. Foi meu plano matá-lo, roubar seu dinheiro e vender seus instrumentos".
Dr. Braun ficou paralisado de terror, mas mesmo assim ainda perguntou: "Mas eu cheguei. Porque, então, o senhor não me matou?" "Pensei que o senhor chegaria sozinho, mas quando vi este grande, forte e jovem varão ao seu lado, fiquei com medo e rejeitei rudemente o senhor. Perdoe-me, por favor". "Claro que vou perdoar", murmurava Dr. Braun, perturbado. E dele apoderou-se um horror; ele nunca imaginava que aquela ligação, que tinha considerado como engano, fosse uma insídia mortal, da qual nem sabia como escapara. E menos pensava ainda que seu Anjo da Guarda (ao qual ele atribuiu depois esta proteção misteriosa) tinha salvado sua vida naquela noite. Porque aquele varão forte, grande e jovem só tinha aparecido àquele que quis assassiná-lo e que agora lhe pedia perdão, encontrando-se já no leito de morte.
Como são admiráveis os caminhos de Deus! Quantas vezes nossos Anjos nos protegem de um prejuízo, de um perigo iminente, sem que nós fiquemos consciente disso.

terça-feira, 7 de outubro de 2014

NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO

Com muita alegria, celebramos hoje Nossa SENHORA do Rosário.
 
 


 Esta festa foi instituída pelo Papa Pio V em 1571, quando celebrou-se a vitória dos cristãos na batalha naval de Lepanto. Nesta batalha os cristãos católicos, em meio a recitação do Rosário, resistiram aos ataques dos turcos otomanos vencendo-os em combate.

"O Rosário da VIRGEM MARIA que ao sopro do ESPÍRITO DE DEUS se foi formando gradualmente no segundo Milênio, é oração amada por numerosos Santos e estimulada pelo Magistério. Na sua simplicidade e profundidade, permanece, mesmo no terceiro Milênio recém iniciado, uma oração de grande significado e destinada a produzir frutos de santidade. Ela enquadra-se perfeitamente no caminho espiritual de um cristianismo que, passados dois mil anos, nada perdeu do seu frescor original, e sente-se impulsionado pelo ESPIRITO DE DEUS a « fazer-se ao largo » (duc in altum!) para reafirmar, melhor « gritar » CRISTO ao mundo como SENHOR e Salvador, como « Caminho, Verdade e Vida » (Jo 14, 6), como « o fim da história humana, o ponto para onde tendem os desejos da história e da civilização »."
(Trecho da Carta Apostólica Rosarium Virginis Mariae - São João Paulo II).

A devoção a Oração do Santo Rosário é muito antiga. Teve origem com os Monges irlandeses no século VIII, que recitavam os 150 Salmos. Como os leigos não sabiam ler, os monges ensinaram a rezar 150 Pai Nossos, que mais tarde foram substituídos por 150 Ave Marias. Assim, a devoção, começou a se espalhar pelo mundo.
Em muitas aparições de MARIA SANTÍSSIMA pede, ensina e reza junto, a oração do Rosário, como em Lourdes e Fátima.

Cada Ave MARIA é uma rosa que oferecemos à MÃE, com muito carinho e esperança e também somos convidados a meditar com devoção os Mistérios da Encarnação, Paixão, Morte e Ressurreição de CRISTO, Nosso SENHOR.

Ao celebrar 24 anos de pontificado (16/10/02), o Santo Papa João Paulo II assinou a carta apostólica "Rosarium Virginis Mariae" (citada acima) em que acrescentou ao Rosário, os cinco Mistérios da Luz, inspirados na vida pública de Jesus. O Papa fixou o período entre outubro de 2002 a outubro de 2003 como o ano do Rosário e ainda com muita devoção, duas semanas após sua eleição para a Sé de Pedro, quase numa confidência, nos revelou:
“O Rosário é a minha oração predileta. Oração maravilhosa! Maravilhosa na simplicidade e na profundidade. [...]”

São muitos os benefícios desta abençoada devoção! Com nossos Santos Anjos, agradeçamos a DEUS pelos mistérios insondáveis do Amor de CRISTO que contemplamos em cada “conta” de nossos Rosários e ofereçamos a NOSSA SENHORA este lindo Presente... as pequenas rosas de nossos corações de filhos e filhas que a amam.

NOSSA SENHORA do Rosário, rogai por nós

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Refletindo

Os anjos da guarda existem, não são uma doutrina fantasiosa, mas companheiros que Deus colocou ao nosso lado, no caminho de nossa vida: foi o que disse o Papa Francisco na homilia celebrada na manhã desta quinta-feira, 02, na Casa Santa Marta, no dia em que a Igreja celebra a memória dos Santos Anjos da Guarda.
“As leituras do dia – afirmou o Papa Francisco – apresentam duas imagens: o anjo e o menino. Deus colocou um anjo ao nosso lado para nos proteger: “Se alguém aqui acredita que pode caminhar sozinho, se engana muito”, cai “no erro da soberbia, acredita ser grande e auto-suficiente”.
“Todos nós, segundo a tradição da Igreja, temos um anjo conosco, que nos guarda, nos faz ouvir as coisas. Quantas vezes ouvimos ‘Deveria fazer isso, assim não, tenho que ficar atento…’ Muitas vezes! É a voz do nosso companheiro de viagem. Temos que nos assegurar que ele nos levará até o fim de nossa vida com seus conselhos, temos que dar ouvidos à sua voz, não nos rebelar, pois a rebelião, o desejo de ser independente, todos nós temos isso: é a soberba”.
“Ninguém caminha sozinho e nenhum de nós pode pensar que está só” – prosseguiu o Papa – porque temos sempre “este companheiro”:
“E quando nós não queremos ouvir seus conselhos, dizemos ‘vai embora’! Expulsar o companheiro de caminho é perigoso, porque nenhum homem ou mulher pode aconselhar a si mesmo. O Espírito Santo me aconselha, o anjo me aconselha. O Pai disse “Eu mando um anjo diante de ti para guardar-te, para te acompanhar no caminho, para que não erres”.
Papa Francisco concluiu assim a homilia:
“Hoje eu pergunto: como está minha relação com o meu anjo da guarda? Eu o escuto? Digo-lhe ‘bom dia’, lhe peço para velar meu sono, falo com ele? Peço conselhos? O anjo está ao meu lado!”.

Fonte: Rádio Vaticano - (02/10/14)

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

SANTOS ANJOS DA GUARDA




Os Anjos são criaturas puramente espirituais, incorpóreas, invisíveis e imortais, seres pessoais dotados de inteligência e de vontade. Estes, contemplando incessantemente a DEUS face a face, glorificam-no, servem-no e são os seus mensageiros no cumprimento da missão de salvação, em prol da salvação de todos os homens.

A Sagrada Escritura não deixa dúvida que o Filho de DEUS se fez Homem para tirar o pecado do mundo pela Sua morte na Cruz. E é o amor do PAI, do FILHO e do ESPÍRITO SANTO, na mesma medida que nos chamou Da noite da morte para a luz resplandecente (cf. 1Pe 2,9; Col 1,12). 

Tão pouco podemos deixar de ver que os Santos Anjos de DEUS, os quais nosso SENHOR quis associar à História da salvação, como "Espíritos que fazem o ofício de servos em favor daqueles que hão de ser os herdeiros da salvação" (cf. Heb 1,14), se encontram já nos umbrais do Novo Testamento, e depois no decorrer deste, como mensageiros da alegria.

Não será tudo isto, ao mesmo tempo, um estímulo para que nós, homens, nos esforcemos durante a vida pela consecução da Alegria Verdadeira? Precisamente aquela Alegria que, como fruto do amor juntamente com a paz, deve ser a nossa herança?

Estes primeiros nascidos do coração de DEUS, estes primeiros raios de sua glória, estes primeiros sinais de sua ternura recebem especialmente, hoje, toda a nossa gratidão. 

Santos Anjos de DEUS rogai por nós! Ilumina-nos em dúvidas, fortalece-nos em nossas fraquezas, livra-nos dos perigos deste mundo e auxilia-nos para alcançarmos o CÉU para celebrarmos juntos de vós a Eterna Bem-Aventurança. Amém!

02/10 SANTO ANJO DA GUARDA

ORAÇÃO AO ANJO DA GUARDA DE SANTA GERTRUDES

Santo Anjo da Guarda, Protetor por DEUS a mim confiado, eu te agradeço por todos os benefícios que tu alguma vez me fizeste, para o corpo e para a alma. Eu te honro e bendigo, porque tão fielmente estás ao meu lado, eu pobre pecador e porque me defendes contra todos os ataques do inimigo.

Bendita seja àquela hora, na qual tu foste me dado como Protetor e na qual te tornaste meu Defensor e Patrono certo. Bendito seja o teu amor por mim e toda a tua solicitude, com a qual tu não cessas de promover a minha salvação.

Eu peço-te que me perdoes por tão freqüentemente resistir tuas inspirações, e por isto te entristecer, meu querido amigo. Eu tomo firmemente a resolução de no futuro te obedecer e servir fielmente a DEUS. Amém.

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Santa Teresinha - ao meu Anjo da Guarda

Guardião glorioso de minha alma, tu que brilhas no belo céu de Deus 
como uma chama doce e pura perto do trono do Eterno, 
Tu vens a terra para mim, e me ilumina com o seu esplendor, 
Anjo justo, tu te tornas meu irmão, meu amigo, meu consolador!
Conhecendo a minha grande fraqueza, tu me levas pela mão,
E eu te vejo com ternura remover a pedra do meu caminho, tua voz doce esta sempre convidando-me a olhar apenas para o céu.
Quanto mais tu ves minha humildade e pequenez, tanto mais teu rosto está radiante.
Óh tu quem viajas pelo espaço mais rápido do que um relâmpago,
eu te imploro, voar no meu lugar, perto daqueles que são queridos para mim e com tua asa secas suas lagrimas.

Santa Teresa de Lisieux