Em união com todos os Santos Anjos

"Sanctus, Sanctus, Sanctus. Dóminus, Deus Sábaoth Pleni sunt caeli et terra Glória tua. Hosánna in excélsis. Benedíctus, qui venit In nómine Dómini, Hosánna in excélsis.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

24 de outubro dia de São Rafael Arcanjo - Rito Tridentino

Conhecemos o Arcanjo São Rafael pelo livro de Tobias.
O seu papel de maravilhoso médico e de companheiro de viagem do jovem Tobias faz que seja invocado em viagens e nos momentos difíceis da vida.


Bendizei ao Senhor todos os seus Anjos, poderosos em virtudes, sempre prontos para obedecer à voz das suas órdens.
São Rafael é um dos sete espíritos que estão sempre de pé na presença de Deus e que oferecem o incenso da adoração deles e da dos homens.

 «Quando oravas com lágrimas e sepultavas os mortos eu apresentava ao senhor as tuas orações». Como o Anjo que vinha agitar as águas da piscina Probática, veio Rafael curar a cegueira do velho Tobias. 


Louvamos, com sentimentos de veneração, todos os príncipes da corte celeste, mas particularmente o Arcanjo São Rafael, médico e companheiro fiel, que sujeitou o demônio ao seu império.

Ó Cristo, Rei de bondade, Vós que nos concedestes tão grande protetor, não deixeis que o inimigo nos faça mal (Hino de Vésperas).

* * * * *

Primeiras VÉSPERAS: Ant. de Magnificat. — Eu sou o Anjo Rafael que estou na presença do Senhor. Vós, porém, bendizei a Deus e proclamai as suas maravilhas. Aleluia.
V. O Anjo parou junto ao altar do templo.
R. Tendo na mão um turíbulo de ouro.

Bento XV estendeu a festa de São Rafael a toda a Igreja.


terça-feira, 18 de outubro de 2011

Oração a São Miguel Arcanjo após a Santa Missa

Dom Thomas Paprocki, Bispo de Springfield (Illinois, EUA) autorizou que seja recitada em sua diocese, no final de cada Santa Missa, a Oração a São Miguel Arcanjo composta pelo Papa Leão XIII. Para isso, informa o jornal diocesano Catholic Times, foram distribuídos às paróquias cartões impressos, contendo num lado a oração e no outro uma carta de Dom Paprocki.


“Um dos maiores trunfos de Satanás em sua camuflagem, é a crença de que ele não existe”, afirmou o Bispo norte-americano. Quando não acreditamos “nas forças do mal ficamos incapazes de resistir a elas. Por isso, é bom lembrarmos a Oração a São Miguel Arcanjo” acrescentou.
Por determinação de Leão XIII, essa oração era rezada no final de cada celebração eucarística até o ano de 1965. “João Paulo II e Bento XVI exortavam os fiéis a rezá-la diariamente, sobretudo depois da Missa”, explicou Dom Paprocki.



“O Arcanjo Miguel quando disputava com o diabo, discutindo a respeito do corpo de Moisés, não se atreveu a pronunciar uma sentença injuriosa contra ele, mas limitou-se a dizer: o Senhor te repreenda!” (Judas v.9).

Fonte: http://www.salvemaliturgia.com/
Por Pe. Inácio José do Vale
Professor de História da Igreja
Pregador de Retiros Espirituais
Especialista em Ciência Social da Religião
E-mail: pe.inacio.osbm@hotmail.com


Que tal desenvolver esta prática em nosso dia a dia?? Ao fazermos e propagarmos chegaremos a um grande número!
São Miguel Arcanjo, ajudai-nos e rogai a DEUS por nós.

domingo, 16 de outubro de 2011

Ligado ao Santo Anjo da Guarda




Só Deus conhece o mistério da nossa vida. Somente Ele, nosso criador e redentor, conhece todos os nossos lados fortes e fracos, nossa vocação e nossas provações, nossa cruz e a glória destinada para nós. Prevendo tudo isso, Ele escolheu, desde a eternidade, o nosso Anjo da Guarda - a ele para nós e a nós para ele.

O Senhor nos diz: "Vou enviar um Anjo diante de ti, para que te guarde pelo caminho e te conduza ao lugar que eu preparei" (Ex 23,20; leitura da festa dos Anjos da Guarda). O Anjo da Guarda é assim para nós a porta ao mundo dos Anjos e, de certo modo, o porteiro do Céu. Sendo ele enviado por Deus para nós, vale em primeiro lugar dele a palavra do catecismo: "Os anjos cooperam para todas as nossas boas obras" (Catecismo da Igreja Católica, 350; cf. Summa Theologiae I,114,3, ad 3). Ele é o nosso melhor e mais fiel amigo, o único que, além de Jesus e Maria, nos acompanha e protege ininterruptamente por toda a nossa vida. Sua primeira solicitude, sua primeira intercessão sempre é para seu protegido. O protegido é o 'talento' que lhe foi confiado e que ele tanto deseja devolver ao Senhor, com 'lucro' cêntuplo, no fim da nossa vida. Deste modo, ele cuida incansavelmente, dia e noite, do nosso bem e da nossa salvação eterna. Infatigavelmente esforça-se pela nossa purificação, iluminação e perfeição. Destas três atividades hierárquicas dos Anjos, São Boaventura escreve: "A purificação produz a paz, a iluminação conduz à verdade e a perfeição realiza a caridade. Estes três atos, freqüentemente praticados, dão a felicidade à alma e, quanto melhor praticados, mais lhe aumentam os méritos" (Os três caminhos ou Incêndio de amor, prólogo 1).

O Anjo da Guarda é o auxílio certo contra os espíritos malignos que nos tentam e afligem, pois já no começo o nosso Anjo da Guarda, sob a guia do Santo Arcanjo Miguel, participou da vitória contra os espíritos malignos. Como espírito pode facilmente reconhecer o tentador e afugentá-lo em virtude da graça. Se, no entanto, Deus permitir ao inimigo peneirar-nos como Jó (1,12; 2,6), como Pedro (Lc 22,31) ou como Paulo (2 Cor 12,7-8), não nos falta, apesar disso, a assistência confortante do Santo Anjo da Guarda. Com sua ajuda somos capazes de sempre manter a fidelidade a Deus.

Quanto devemos ao Anjo da Guarda! Quem seria capaz de lhe pagar um salário devido? Um amor tão fiel somente pode ser correspondido com fidelidade, amor e confiança. Por isso nos entregamos a ele com muito gosto e lhe prometemos nosso amor e fidelidade. Se nós somos fracos, ele, que "contempla sem cessar a face do Pai que está nos Céus" (Mt 18,10), está firme e imutavelmente ancorado em Deus. Esta firmeza ele nos quer proporcionar, ajudando-nos, mediante a luz da graça de que é dotado, a acreditar ainda mais firmemente em Deus, a confiar ainda mais fortemente no Seu auxílio e a amar ainda mais desinteressadamente a Deus e ao próximo.

Por toda a eternidade estaremos unidos em íntima amizade ao Anjo da Guarda e reinaremos com ele no Reino de Deus. Deste modo podemos compreender as palavras de São Tomás de Aquino: "a todo homem, enquanto é viajor, é dado um Anjo da Guarda. Quando, porém, já tiver chegado à meta do caminho, não terá mais um Anjo da Guarda; no entanto, terá no Reino o Anjo reinando com ele" (Summa Theologiae113, 4c).
 
Fonte:Opus Sanctorum Angelorum

Santa Edwiges



Muito amada pelo súditos, esta duquesa da Silésia foi um raro exemplo de virtudes. Depois da morte do marido, retirou-se para um mosteiro, entregando-se à mortificação.

Oratio: Ó Deus, que fizestes Santa Edwiges deixar o amor e o apego às pompas do século, para abraçar humildemente e de todo o coração a vossa Cruz, fazei que, por seus méritos e a seu exemplo, aprendamos a desprezar as delícias transitórias deste mundo e, abraçados com a vossa Cruz, vençamos todas as dificuldades. Vós que, sendo Deus, viveis e reinais.
---------------

Missal Quotidiano. Editado e impresso na Tipografia Beneditina Ltda. Salvador/Bahia, 15ª edição, 1954, p. 1070.



sexta-feira, 14 de outubro de 2011

JESUS é confortado pelo Anjo

Durante a oração de JESUS no Jardim das Oliveiras apareceu-lhe um Anjo.

JESUS nos mostra as armas para vencer as tentações. A oração, o Anjo e o Sangue. O Anjo é nossa segunda arma, a primeira é a oração.
Como o Senhor, assim também nós precisamos do Anjo. "Tudo posso Naquele que me dá força", diz São Paulo. E esta força eu recebo na oração.

Em suas aparições, sempre de novo Nossa Senhora tem pedido a seus filhos que rezem. Não será que, atrás desses numerosos apelos à oração podemos reconhecer o fato de vivermos numa época em que o mundo e a igreja passam as horas do Jardim das Oliveiras, horas de grandes tentações?

A Paixão do Senhor no Jardim da Oliveiras nos ensina que existe a hora do Anjo. Aconteceu quando JESUS rezou e lutou. Seus amigos dormiram, Sua Mãe estava longe, e ELE esteve sozinho e abandonado por todos... este foi o momento do Anjo.
A Bíblia não narra que o Anjo apareceu aos Apóstolos, o Anjo vem para aqueles que como o Senhor e com o Senhor rezam e vigiam.

É para reconhecer que somos tentados que precisamos do Anjo. A primeira coisa que o tentador quer é fazer-nos cegos, a ponto que acharmos que tudo esta bem, e nem percebemos que estamos errados. Imploremos ao nosso Anjo para que nos iluminem; sem sua luz ficamos mais mergulhados nas trevas e começamos também a dormir como os Apóstolos.

O Anjo quer nos ensinar a só falar com DEUS e permanecer em constante oração!

Nas gotas de Sangue de JESUS vemos a terceira arma que temos nas tentações. Esse Sangue nós recebemos em cada sagrada Comunhão e em cada confissão, Ele nos purifica. JESUS ao suar Sangue deixa-nos entrar numa verdadeira intimidade com ELE, numa união de Sangue.

Fonte: O Livro "Lendo a Paixão".

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Devoção ao Santo Anjo da Guarda


No momento do parto de uma alma, por determinação Divina, o Anjo da Guarda assume o seu posto de guardião e jamais se afasta, até o retorno da Alma à eternidade. Isto significa dizer, sempre que nasce uma criatura na Terra, o CRIADOR providencia o nascimento de seu Anjo da Guarda no Céu. Então, cada Anjo Custódio é específico, isto é, cada Anjo da Guarda é enviado especialmente para uma pessoa que nasce.

O Anjo da Guarda tem uma missão insubstituível ao longo da existência! Embora sempre silencioso e oculto, inspira a prática das boas intenções e das boas obras; ilumina o espírito na busca da verdade; sugestiona a mente afastar-se da doutrina errônea; insinua sugestões a problemas de difícil solução; conduz as pessoas a cultivarem santos ideais, com o objetivo maior de dilatar cada vez mais o reino de DEUS; estimula a pratica da fidelidade, da justiça e do amor fraterno, zelando e orientando as pessoas pelo caminho da salvação eterna.

Devoção ao Anjo da Guarda

Havemos de venerar e invocar devotamente o santo anjo da guarda porque:

1. Ele é um eminente príncipe da corte celeste;

2. Ele nos foi designado por Deus como nosso companheiro, protetor e guia.

Lembra-te sempre de sua presença, e nunca faças à vista dele o que não ousarias fazer à vista de tua mãe.
Em todos os perigos corporais e espirituais, invoca-o e segue suas inspirações. Não te esqueças de que também o teu semelhante tem o seu anjo custódio. Saúda também a este anjo muitas vezes, e regula o teu procedimento com o próximo de conformidade com essa verdade.

_____________

Fonte: Fr. Antônio Wallenstein, O.F.M., Catecismo da Perfeição Cristã, Editora Vozes, Petrópolis, 1956, III edição.

domingo, 2 de outubro de 2011

Santo Anjo da Guarda

Angelis suis mandavit de te, ut custodiant te in omnibus viis tuis
«Mandou os seus anjos junto de ti, para que te guardem em todos os teus caminhos» (Sl 90, 11).


Sumário. Avivemos a nossa fé e lembremo-nos de que temos continuamente ao nosso lado um anjo, que nos ama sem sombra de interesse, e sempre está solícito por nós. Este príncipe celeste assiste-nos em todos os tempos, em todos os lugares, em todas as tribulações, e nem sequer nos abandonam quando nos revoltamos contra Deus. É, pois, dever nosso honrarmo-lo pela nossa reverência, devoção e confiança. Mas infelizmente, quantos há que vivem completamente esquecidos dele, e o obrigam pelos seus pecados infames a cobrir o rosto!

I. Diz São Bernardo que de três modos devemos honrar os santos anjos da guarda: pela reverência, pela devoção e pela confiança.

Pela reverência; pois estes santos espíritos e príncipes celestes estão sempre conosco e nos assistem em todas as nossas ações. Por isso que em atenção ao nosso anjo da guarda devemo-nos abster de toda a ação que desagrade aos seus olhos. Santa Francisca Romana via que o anjo que a acompanhava em figura humana cobria o rosto cada vez que observava em alguma das pessoas presentes uma ação ou palavra desordenada. — Ah, meu santo Anjo da Guarda, quantas vezes pelos meus pecados vos fiz cobrir o rosto! Peço-vos perdão e suplico-vos m’o alcanceis também de Deus; proponho nunca mais desgostar a Deus nem a vós, pelas minha culpas.

Em segundo lugar, devemos honrá-lo pela nossa devoção; por causa do respeito de que é digno e do amor que nos tem. Nenhum afeto de pai, de irmão ou de amigo pode igualar o amor que nos tem o Anjo da Guarda. — Os amigos do mundo muitas vezes nos amam por interesse, e por isso facilmente se esquecem de nós no tempo das aflições, e muito mais quando os ofendemos. O nosso anjo da guarda ama-nos unicamente por dedicação; eis porque nos assiste mais ainda nas tribulações e não nos abandona, nem sequer quando nos revoltamos contra Deus. Procura então iluminar-nos, afim de que pelo arrependimento voltemos logo a Deus.

Oh! quanto vos devo, ó meu bom Anjo da Guarda, pelas luzes que me haveis comunicado! Oxalá vos tivesse sempre obedecido! Continuai a esclarecer-me; repreendei-me quando cair, e não me abandoneis até ao derradeiro instante da minha vida.

II. Em terceiro lugar devemos ter grande confiança no auxílio do nosso anjo da guarda. O amor do nosso Deus não se contentou com dar-nos seu Filho Jesus por nosso Redentor, e a Virgem Maria por nossa advogada, quis dar-nos também os seus Anjos por nossas guardas, e lhes mandou que nos assistam em toda a nossa vida: «Mandou aos seus Anjos que te guardem em todos os teus caminhos».

Ó Deus de infinita misericórdia, que pudestes fazer mais para assegurar a minha salvação? Agradeço-Vos, ó meu Senhor. — A Vós também, ó príncipe do paraíso, o me haverdes assistido durante tantos anos, apesar da minha pouca fidelidade e do meu pouco proveito. Eu vos esqueci; mas vós nunca deixastes de pensar em mim. Perdoa-me, meu bom Anjo, doravante não será mais assim. Proponho de hoje em diante consagrar-vos particular devoção. Quem sabe o caminho que me resta ainda a percorrer antes de entrar na eternidade? Fortalecei a minha fraqueza e continuai a proteger-me, afim de que sempre vos seja fiel.

† Anjo de Deus, que por benefício da divina providência sois meu guarda, esclarecei-me, protegei-me, dirigi-me e governai-me. Assim seja[1]. — «Deus onipotente e eterno, que, por efeito da vossa inefável providência, Vos dignastes designar um dos vossos Santos Anjos por meu guarda, concedei-me propício que seja sempre defendido pela sua proteção e possa ir um dia gozar, no céu, da sua eterna companhia».[2] — Fazei-o pelo amor de Jesus e Maria. (* II 472.)

[1] Indulgência de 100 dias cada vez.

LIGÓRIO, Afonso Maria de. Meditações: Para todos os Dias e Festas do Ano: Tomo Terceiro: desde a duodécima semana depois de Pentecostes até ao fim do ano eclesiástico. Friburgo: Herder & Cia, 1922, p. 370-372.

sábado, 1 de outubro de 2011

Santo Anjo da Guarda

Memoria dos Santos Anjos da Guarda

"A vós DEUS me confiou desde o inicio da minha vida."

 O Anjo da Guarda é um dom especial do amor de DEUS. Se nos fosse dado escolher entre todos o Santos Anjos um protetor e auxiliar especial, não poderíamos encontrar ummelhor do que aquele que DEUS, na Sua sabedoria e amor infinitos, já escolhera para nós. Só DEUS conhece o mistério de nossa vida. Só ELE, nosso criador e redentor, conhece todos os nossos pontos fracos e fortes, a nossa vocação e as nossas provações,a nossa cruz e a glória a nós destinada. Prevendo tudo isso, ELE escolheu, desde toda a eternidade,um dos Anjos para ser nosso Anjo da Guarda: ele para mim e eu para ele. 
O encargo de Anjo da Guarda se baseia num amor que busca ajudar e não numa justiça pronta a punir. Por intermédio do nosso Anjo da Guarda, aprendemos não somente a ouvir o que DEUS quer de nós, mas também a ver onde deve se concretizar o nosso auxílio, a nossa tarefa no Reino de DEUS e na salvação das almas.
Uma vez que tivermos nos habituado a falar com o nosso bom Anjo da Guarda sobre o nosso trabalho diário, sobre os nossos planos e preocupações, ele nos conduzirá sempre mais a um ardente amor a DEUS.
Se pudéssemos compreender e praticar isso, nossa vida se transformaria radicalmente. Então aprenderíamos a nos tornar simples e a nos concentrar nas coisas essenciais. Assim, alcançaríamos tranquilidade e força bem maiores, porque uma pessoa complicada se dispersa. Aprenderíamos a entender a grandeza e a força do sacrifício feito por amor e a beleza da doação amorosa. Já não seria o "eu" a estar sentado no trono do nosso coração,mas DEUS!

O Anjo e eu serviríamos a DEUS com alegria!


Fonte: O nosso Anjo da Guarda, Uma pequena introdução à devoção aos Santos Anjos. Confraria dos Santos Anjos da Guarda.