Em união com todos os Santos Anjos

"Sanctus, Sanctus, Sanctus. Dóminus, Deus Sábaoth Pleni sunt caeli et terra Glória tua. Hosánna in excélsis. Benedíctus, qui venit In nómine Dómini, Hosánna in excélsis.

sexta-feira, 30 de março de 2012

Dica de livro



Acaba de ser lançado aqui em Roma a Biografia de Mãe Gabriele: "Gabriele Bitterleich e l'opera degli Santi Angeli", escrita pelo Padre Marcello Stanzione, o mesmo autor do livro "Os Anjos" da Livraria Editrice Vaticana. O autor além de restaurador da Associação Milícia de São Miguel Arcanjo é autor de dezenas de livros sobre os Santos Anjos e os santos.

A obra foi publicada pela editora Segno e faz parte de uma coleção do mesmo autor com outras obras como: Padre Pio e os Anjos, Edvirges Carboni e os Anjos, Santa Francisca Romana e os Anjos, Santa Faustina e os Anjos entre outros.

No livro o autor além de tecer uma biografia da Mãe Gabriele também expõe os fundamentos e características do Movimento Obra dos Santos Anjos, cuja Senhora Bitterlich foi o instrumento utilizado por Deus para a Fundação, conforme nota do Osservatore Romano: "Opus Sanctorum Angelorum nasceu em Innsbruck, Áustria, no ano de 1949. A Senhora Gabriele Bitterlich, esposa e mãe de três filhos, esteve na origem deste movimento. Desde 1949, desenvolveu-se nela uma consciência pessoal sempre mais clara de que o Senhor Jesus Cristo queria que os fiéis venerassem e invocassem mais os Santos Anjos e se abrissem à sua ajuda poderosa. Como autêntica cristã, porém, sempre professou a sua submissão em tudo à autoridade da Igreja." L’Osservatore Romano, ed. port., Ano XLII, nº 12 (2152), 19 de março de 2011, p. 6.

Fonte: sumoeeterno.blogspot.com

terça-feira, 27 de março de 2012

Institutum Sapientiae em Anápolis

Divulgando:



A Ordem dos Cônegos da Santa Cruz mantém um seminário e uma faculdade na qual estudam os religiosos da Ordem e seminaristas de diversas dioceses e congregações religiosas.

O Institutum Sapientiae, faculdade de Filosofia e Teologia, acaba de lançar seu mais novo site: http://institutumsapientiae.org/ no qual se encontram as principais informações de como estudar no Instituto no qual foi aluno e depois professor Dom Athanasius Schneider. Também poder ser vistas e adquiridas as edições da Revista Sapientia Crucis.

O Institutum Sapientiae é uma instituição de estudo superior de filosofia e teologia da Ordem dos Cônegos Regulares da Santa Cruz. Segundo seus estatutos, aprovados pela Santa Sé (Con­gregação para a Edu­cação Católica), destina-se especifica­mente à formação dos candidatos ao sacerdócio.

Na investigação e no ensino da doutrina católica, o Institutum Sapientiae se empenha particularmente no sentido de fazer “brilhar sempre a luz da fidelidade ao Magistério da Igreja” (cf. Sapientia christiana, art. 70).

No Institutum Sapientiae ensinam atualmente 17 professores, dos quais 8 são doutores e 7 mestres .

Desde o ano 2000, o Institutum Sapientiae publica a revista Sapientia Crucis. À disposição dos alunos encontra-se uma biblioteca nos principais idiomas modernos e antigos, de autores clássicos e modernos.

O Institutum Sapientiae oferece cursos completos de Filosofia e Teologia, podendo os alunos adquirir o grau acadêmico do Bacharelado em Teologia. A duração do curso de Filosofia é de dois anos, a do curso de Teologia, de quatro anos.

segunda-feira, 26 de março de 2012

"Salve, Verdadeiro Corpo nascido da Virgem Maria!"

"Ave verum Corpus natum de Maria virgine!"


"A Maria foi enviado Gabriel, cujo nome significa "Fortaleza de Deus", porque veio anunciar Aquele que, apesar da Sua aparência humilde, havia de triunfar sobre os poderes deste mundo. Convinha, de facto, ser anunciado pela "Fortaleza de Deus" Aquele que vinha ao mundo como Senhor dos Exércitos e poderoso das batalhas" (Hom. S. Gregório Magno, 34, 8-9: PL 76, 1250-1251).

Quando Maria aceitou tornar-se a Mãe de Deus, quando disse "Faça-se em mim segundo a Tua palavra"(Lc1,38), o verbo fez-se carne, a eterna e divina Palavra de Deus fez-se homem em seu seio. E a história da humanidade foi totalmente transformada.


O mistério da Encarnação, o mistério de Deus feito homem.

"Todos aqueles que se doam pelas mãos de Maria a Jesus, Sabedoria Encarnada, recebem um auxílio suplementar para seu aperfeiçoamento espiritual. A cada dia, ele apresenta à sua Soberana Rainha, o "bouquet" dos "Sim" dessas pessoas, que aceitam, trabalham e oferecem por amor todas as suas misérias e defeitos, para a glória de Deus e a salvação das almas". Devemos invocá-lo para que aumente em nós o amor a Nossa Senhora" (cfr. artº do Prof. Archibald Joseph Macintyre, publicado na revista "Jesus vive e é o Senhor".

domingo, 25 de março de 2012

Os carteiros dos Céus

"...ide mensageiros velozes..."


Uma das mais comuns responsabilidades dos Anjos, como está descrito nos quatorzes versículos do primeiro capítulo da Carta aos Hebreus, é o de "enviar mensagens". Isto parece ser uma verdade evidente das suas ações como está documentado no Antigo Testamento. Eles eram os "mensageiros especiais" de Deus.

"Ai da terra que ensombreia com as suas asas, que está além dos rios da Etiópia.
Que envia embaixadores por mar em navios de junco sobre as águas, dizendo: Ide, mensageiros velozes, a um povo de elevada estatura e de pele lisa; a um povo terrível desde o seu princípio; a uma nação forte e esmagadora, cuja terra os rios dividem.
Vós, todos os habitantes do mundo, e vós os moradores da terra, quando se arvorar a bandeira nos montes, o vereis; e quando se tocar a trombeta, o ouvireis.
Porque assim me disse o SENHOR: Estarei quieto, olhando desde a minha morada, como o ardor do sol resplandecente depois da chuva, como a nuvem do orvalho no calor da sega. "

Isaías 18,1-4
 
A Bíblia nos diz que os Anjos atuam como mensageiros "enviados", e o Pe Pio nos disse que eles viajam mais rápido que os trovões, portanto, não existe razão para duvidar.
 
"... Vá, meu pequeno amigo, e encontre aquela pessoa especial, e conforte a sua alma com palavras de amizade - assim a sua tarefa estará cumprida."

segunda-feira, 19 de março de 2012

São José, valei-nos!

Celebrar a festa de São José é celebrar a vitória da fé e da obediência sobre a rebeldia e a descrença que hoje invadem os lares, a sociedade e até a Igreja. O homem moderno quer liberdade; “é proibido proibir!”; e, nesta loucura lança a humanidade no caos.



Hoje, mais do que nunca é preciso clamar: “São José, valei-nos!” Ao falar desse santo, o Papa João Paulo II, na  exortação apostólica “Redemptoris Custos” (o protetor do Redentor), de 15 de agosto de 1989, declarou: “Assim como cuidou com amor de Maria e se dedicou com empenho à educação de Jesus Cristo, assim também guarda e protege o seu Corpo Místico, a Igreja” (nº1). “Hoje ainda temos motivos que perduram, para recomendar todos e cada um dos homens a São José (nº 31).

São José, tal como a Virgem Maria, com o seu “sim” a Deus, no meio da noite, preparou a chegada do Salvador. Deus Pai contou com ele e não foi decepcionado. Que o Altíssimo possa contar também conosco! Cada um de nós também tem uma missão a cumprir no plano divino. E o mais importante é dizer “sim” a Deus como São José. “Despertando, José fez como o anjo do Senhor lhe havia mandado” (Mt 1,24).

Celebrar a festa de São José é celebrar a santidade, a espiritualidade, o silêncio profundo e fértil. O pai adotivo de Jesus entrou mudo e saiu calado, mas nos deixou o Salvador pronto para começar a Sua missão. É como alguém destacou: “O servo que faz muito sem dizer nada; o especial agente secreto de Deus”. Ele é o mestre da oração e da contemplação, da obediência e da fé. Com ele aprendemos a amar a Deus e ao próximo.

São José viveu o que ensinou João Batista: “É preciso que Ele [Jesus] cresça e eu diminua” (Jo 3,30).

quarta-feira, 14 de março de 2012

INFORMATIVO

Os amigos são nossos anjos visíveis


Hoje vivemos uma urgência, tudo é muito rápido... um fluxo enorme de pessoas e informações num universo virtual que demanda atenção, cuidado e prudência. O virtual que se confude com a realidade. Muitas vezes, face a isso nos deixamos levar pela facilidade e esquecemos de olhar ao redor, a nossa realidade, as graças de cada dia que na sua infinita bondade DEUS nos concede. 


Assim como o Santo Anjo da Guarda cuida daquele que DEUS confiou aos seus cuidados, nós devemos cuidar daqueles que DEUS nos confiou também.

Não descuide dos dons de amor que DEUS te confiou!

Com o olhar neste cuidado, venho INFORMAR aos que passam por este Blog, que foram removidos os vídeos, algumas fotos e imagens da Obra dos Santos Anjos, de acordo com nota feita na Carta Circular da Obra dos Santos Anjos do mês de março do ano de 2012.

                            Administrador do Blog Santos Anjos da Guarda.

domingo, 11 de março de 2012

São Tomás de Aquino

Segundo o Doutor Angélico, as criaturas devem representar a bondade de Deus. Mas nenhuma criatura - nem sequer Maria Santíssima! - é capaz de representar suficientemente toda a bondade divina. Por isso, Ele criou múltiplos e distintos seres. Assim, cada indivíduo representa um aspecto diferente do Bem Supremo, e um suprirá aquilo que no outro não se encontra.

Os seres criados - se postos em escala, de inferior a superior - formam uma imensa cadeia, onde o conjunto de diversos graus, cada qual mais requintado, dá uma noção mais completa e arquitetônica da Suma Perfeição do que qualquer um deles individualmente . Ademais, na medida em que as criaturas se aproximam do Bem Supremo, as diferenças entre elas se multiplicam, para melhor espelhar a riqueza infinita dos dons de Deus.

Deste modo, a extrema variedade do mundo angélico supera tanto a do mundo físico que este, comparativamente, parece empalidecido, pobre e até monótono!

Entre os anjos, não há indivíduos semelhantes, agrupados em famílias ou raças, como ocorre no gênero humano. Cada um difere do outro, como se fossem espécies diversas.

São Tomás de Aquino, baseando-se nas Escrituras, divide-os em três hierarquias e nove coros:

"Isaías fala dos Serafins; Ezequiel, dos Querubins; Paulo, dos Tronos, das Dominações, das Virtudes, das Potestades, dos Principados; Judas fala dos Arcanjos, enquanto o nome dos Anjos está em muitos lugares da Escritura" .

Enquanto São Dionísio explica a divisão da hierarquia angélica em função de suas perfeições espirituais, São Gregório o faz de acordo com seus ministérios exteriores:

"Os Anjos são aqueles que anunciam as coisas menos importantes; os Arcanjos, os que anunciam as mais importantes; as Virtudes, por elas se realizam os milagres; as Potestades, pelas quais se reprimem os maus poderes; os Principados, que presidem os próprios espíritos bons" .

sábado, 10 de março de 2012

O ANJO TESTEMUNHA AS PRERROGATIVAS MARIANAS

A IMACULADA CONCEIÇÃO



"Para vir a ser Mãe do Salvador "foi adornada por Deus com dons dignos de uma tão grande missão"" (LG 56). O Anjo Gabriel, no momento da Anunciação, saúda-A como "Cheia de Graça" (Lc. 1, 28). Efetivamente para poder dar o assentimento da Sua fé ao anúncio da Sua vocação, era necessário que Ela fosse totalmente movida pela graça de Deus. Ao longo dos séculos, a Igreja tomou consciência de que Maria "cumulada de graça "por Deus tinha sido resgatada desde a Sua conceição. É o que confessa o dogma da Imaculada Conceição, proclamado em 1854 por Pio IX: "A bem-aventurada Virgem Maria foi, no primeiro instante da Sua conceição, por uma graça e favor singular de Deus Omnipotente, em previsão dos méritos de Jesus Cristo, Salvador do gênero humano, preservada intacta de toda a mancha do pecado original" (DS 2803).

Esta "brilhante santidade singular", de que foi "enriquecida desde o primeiro instante da Sua conceição" (LG 56), vem-Lhe totalmente de Cristo: foi "remida dum modo mais sublime, em atenção aos méritos de Seu filho" (LG 53). Mais que toda e qualquer outra pessoa criada o Pai A "encheu de toda a espécie de bênçãos espirituais (nos Céus) em Cristo" (Ef. 1,3). "N'Ele A escolheu antes da criação do mundo, para ser na caridade santa e irrepreensível na Sua presença" (Ef. 1. 4). Pela graça de Deus, Maria manteve-se pura de todo o pecado pessoal ao longo de toda a vida" (Cat. Ig. Cat. n° 491 a 493).

cumsanctisangelis.blogspot.com

Testemunho

Vamos voltar João?

Diante da sumptuosa 'vila' em Ettingen, um carro está pronto para partir. Um senhor distinto trajado com apuro, lá pelos seus 50 anos, corre pelo caminho do jardim abaixo, É dono da vizinha metalúrgica.

O chofer cortesmente abre-lhe a porta da limusina. "Muito bem, João. Dentro de uns 40 minutos preciso estar no aeroporto. Cuide que dê certo".

O motorista liga a partida, e logo mais ruma para o destino. Eis que dentro em pouco percebe um chiado suspeito. O motor começa a pifar e a uns 100 metros pára. O chofer pula, levanta o capo, mexe no radiador, tenta accionar o motor.

O senhor sai do auto, acende nervoso o cigarro e posta-se à frente de uma pobre vitrina, à beira da estrada do interior. Com impaciência lança olhares ao chofer, que sua superar a pane. Da janela ao lado da vitrina aouve ele a vozinha choramingante de uma criança: "Mãe, quando você vai sarar?" E uma voz feminina, ofegante responde entrecortada: "Não sei, meu anjo. Pode ser logo e pode demorar". "Mãe, devo chamar o médico? Posso buscar-lhe comida boa do restaurante?" "Menino, você é bonzinho! Nós não temos com que pagar". "E então, não posso fazer nada de bem para você, mãe"?

Neste ponto o chofer chama o cavalheiro: "O auto está em ordem, senhor Carli. Podemos chegar, tranquilo, a tempo". O Sr. Carlo entra apressado: "João, vamos voltar para Ettingen. Aconteceu algo muito urgente, neste meio tempo".

Uma hora depois, o mesmo auto estaciona ao lado da dita pobre vitrina. Um médico, uma enfermeira, João e o cavalheiro com uma cesta de iguarias para a doente, entram na casinhola. "Boa senhora, chegamos para ajudar-lhe" diz o médico à doente, que se espanta com toda aquela gente.

Dois meses mais tarde, o médico visita o industrial Carli, em sua metalúrgica, em Ettingen. Risonho vai-lhe ao encontro. "Então, doutor, como está passando a nossa doente?" "Sarou completamente. A paciente é a viúva do mateiro do lugar, que há dois anos morreu ao derrubar árvores. Ela lhe é imensamente agradecida por sua ajuda". "Doutor, muito mais eu é que devo agradecer àquela mulher". O médico abre admirado os olhos: "Uai, e essa?"

"Sim. Isso o senhor possivelmente não esteja sabendo. Aconteceu o seguinte: Talvez o senhor tenha ouvido falar do desastre de avião no qual todos os ocupantes pereceram. Era precisamente o avião que perdi naquele dia. Se a nossa pane não tivesse acontecido exactamente diante daquela pobre gente, ou se eu não ligasse ao choro do menino, não estaria mais entre os vivos. Foi uma mão invisível que guiou tudo aquilo. Logo mais farei uma visita à viúva. Ela deve saber que eu lhe sou agradecido, e em especial a seu bom filho. Sua vozinha de choro me comoveu e me derrubou, e assim salvou a minha vida".

"Então por ter voltado a Ettingen, isso foi a sua salvação?" "Sim, tive a sensação de que o Anjo da Guarda serviu-se da vozinha da inocente criança, para me emocionar". "Isto sim, - disse o médico - mas junto não a voz do seu bondoso coração!"


(De Purgatório e vida Cristã, Nº 7, 1967).

domingo, 4 de março de 2012

Fidelidade e obediência



"1 Então Tobias respondeu a seu pai: Tudo o que me ordenaste, eu o farei, meu pai. 2 Mas estou realmente sem saber como ir buscar esse dinheiro. Gabael não me conhece, e eu tampouco o conheço; que sinal lhe hei de dar? Não conheço nem mesmo o caminho por onde ir a essa terra. 3 Seu pai disse-lhe: Tenho comigo o seu recibo; bastará que lho mostres, para que ele te devolva imediatamente o dinheiro.
4 Vai procurar um homem de confiança que te possa acompanhar, mediante uma retribuição. É preciso que recebas esse dinheiro enquanto ainda estou vivo. 5 Apenas saíra, Tobias encontrou um jovem de belo aspecto, equipado como para uma viagem. 6 Sem saber que se tratava de um anjo de Deus, ele o saudou e disse lhe: De onde és tu, ó bom jovem? 7 Ele respondeu: Sou israelita. Tobias perguntou-lhe: Conheces porventura o caminho para a Média? 8 Oh, muito!, respondeu ele. Tenho percorrido freqüentemente esse caminho. Hospedei-me em casa de Gabael, nosso compatriota que habita em Ragés, na Média, cidade que está situada na montanha de Ecbátana. 9 Tobias disse-lhe: Rogo-te que esperes por mim, enquanto vou anunciar isto a meu pai. 10 Tendo Tobias entrado e contado o sucedido ao seu pai, este ficou muito admirado e pediu que fizesse entrar o jovem. 11 Ele entrou e saudou a Tobit: A felicidade esteja contigo para sempre!" (Tob 5, 1-11).


Quando lemos este trecho do Livo de Tobias, percebemos a fidelidade de Deus para com seu servo lhe enviando o Arcanjo Rafael; a obediência do filho que não questionou o pai, e o pai que foi obediente a Lei de Deus.

"Vai procurar um homem de confiança que te possa acompanhar, mediante uma retribuição", Tobias não falou: Já vou! Tobias simplesmente foi, OBEDECEU. Comprovando a sua obediência e respeito por seu pai, não resolveu tudo e fez, não!!! Voltou a casa para falar com seu pai, esperou por sua aprovação e recomendações.

Podemos aproveitar este período da Quaresma, junto com nosso Santo Anjo e rever nossos valores. Até que ponto silencio, ouço e obedeço? Até que ponto reconheço a ação de Deus em minha vida? Até que ponto sou fiel as Leis de Deus?

Oração

Santo Anjo, quantos pecados contra a caridade cometemos e logo nos revoltamos quando sofremos uma injustiça. Ajudai-nos Santo Anjo, para alcançarmos um coração como o de Maria, nossa Mãe Celestial, que sofre tudo por amor, que perdoa tudo por amor, que fica calado quando sofre uma injustiça, que reza pelas injustiças, que reza pelos inimigos. Um coração que leva outros com seu ardor amoroso, a abrasarem e arderem por Deus, que no Amor Divino encontra a sua plena satisfação, e por isso, permanece vivo para sempre, amém.