Em união com todos os Santos Anjos

"Sanctus, Sanctus, Sanctus. Dóminus, Deus Sábaoth Pleni sunt caeli et terra Glória tua. Hosánna in excélsis. Benedíctus, qui venit In nómine Dómini, Hosánna in excélsis.

sábado, 27 de julho de 2013

Vigília em Copacabana - Jovens, o Senhor precisa de vocês, diz Papa em Vigília!!



“Também hoje o senhor continua precisando de vocês, jovens. Também hoje ele chama a cada um de vocês para segui-lo na sua Igreja, para serem missionários”
papa1
A Vigília de oração dos jovens com o Papa Francisco em Copacabana, na noite deste sábado, 27, começou pontualmente às 19h30, como previsto. A praia ficou lotada por um público recorde de três milhões de pessoas, segundo informações da assessoria de imprensa da jornada.

O Papa Francisco acompanhou algumas apresentações artísticas na abertura da Vigília, e muito compenetrado ouviu o testemunho de conversão de alguns jovens. A cada história, no palco, era construído o alicerce de uma Igreja, caracterizando a Porciúncula.
Em seu discurso, o Papa recordou o episódio da vida de São Francisco de Assis, em que ele, diante do Crucifixo, escuta Jesus lhe pedir: “Francisco, vai e repara a minha casa”. A princípio, o santo pensa que era para tornar-se um pedreiro e reconstruir um edifício feito de pedras, mas depois ele entende que precisa dar a sua “contribuição para a vida da Igreja; tratava-se de colocar-se ao serviço da Igreja, amando-a e trabalhando para que transparecesse nela sempre mais a Face de Cristo”.
“Também hoje o senhor continua precisando de vocês, jovens”, afirmou o Santo Padre. “Também hoje ele chama a cada um de vocês para segui-lo na sua Igreja, para serem missionários”.
Mas como isso acontece? questionou o Papa. “Partindo do nome do local em que nos encontramos – Campus Fidei, Campo da Fé – pensei em três imagens que podem nos ajudar a entender melhor o que significa ser um discípulo missionário: a primeira, o campo como lugar onde se semeia; a segunda, o campo como lugar de treinamento; e a terceira, o campo como canteiro de obras”.
Na primeira imagem, do “campo como lugar que se semeia”, Francisco recordou a passagem bíblica do semeador que saiu para semear no campo, algumas sementes deram frutos e outras não (cf. Mt 13,1-9), parábola que Jesus mesmo explica: “a semente é a Palavra de Deus que é lançada nos nossos corações”.
“Queridos jovens, isso significa que o verdadeiro Campus Fidei é o coração de cada um de vocês, é a vida de vocês. E é na vida de vocês que Jesus pede para entrar com a sua Palavra, com a sua presença. Por favor, deixem que Cristo e a sua Palavra entrem na vida de vocês, e nela possam germinar e crescer”, pediu o Santo Padre.
Na segunda imagem, “do campo como treinamento”. O Papa destacou que Jesus pede que “joguemos no seu time”, que sejamos seus discípulos. E recordando que aqui no Brasil o futebol é uma paixão nacional, o Santo Padre refletiu: “o que faz um jogador quando é convocado para jogar em um time? Deve treinar, e muito! Também é assim na nossa vida de discípulos do Senhor”.
Os atletas assim procedem para conseguirem uma coroa, corruptível, explicou o Pontífice, e acrescentou: “quanto a nós, buscamos uma coroa incorruptível!” (1Co 9, 25). Para alcançá-la, Jesus nos pede que “treinemos para estar em forma”, através da oração – diálogo com Ele -, dos sacramentos e do amor fraterno.
E sobre o “campo como canteiro de obras”, o Pontífice afirmou que “quando o nosso coração é uma terra boa que acolhe a Palavra de Deus, quando se ‘sua’ a camisa procurando viver como cristãos, nós experimentamos algo maravilhoso: nunca estamos sozinhos, fazemos parte de uma família de irmãos que percorrem o mesmo caminho (…) tornamo-nos construtores da Igreja”.
Destacando a “Igreja” construída no palco, o Papa Francisco disse que, “na Igreja de Jesus nós somos as pedras vivas, e Jesus nos pede que construamos a sua Igreja; e não como uma capelinha, onde cabe somente um grupinho de pessoas. Jesus nos pede que a sua Igreja viva seja tão grande que possa acolher toda a humanidade, que seja casa para todos!”
“Nesta noite, respondamos-lhe: Sim, também eu quero ser uma pedra viva; juntos queremos edificar a Igreja de Jesus! Digamos juntos: Eu quero ir e ser construtor da Igreja de Cristo!”.
Papa Francisco concluiu pedindo aos jovens que não se esqueçam de que eles são o “campo da fé!”, os “atletas de Cristo”. “Vocês são os construtores de uma Igreja mais bela e de um mundo melhor”.

O Blog acompanhando a JMJ 2013.