Em união com todos os Santos Anjos

"Sanctus, Sanctus, Sanctus. Dóminus, Deus Sábaoth Pleni sunt caeli et terra Glória tua. Hosánna in excélsis. Benedíctus, qui venit In nómine Dómini, Hosánna in excélsis.

domingo, 17 de novembro de 2013

A Igreja ensinou




A Igreja confessou no segundo Concílio do Vaticano, que ela sempre “venerou os Santos com particular afeto, juntamente com a Bem-aventurada Virgem Maria e os Santos Anjos, e implorou o auxílio da sua intercessão”(1) ; “por meio da Liturgia da terra cantamos ao Senhor um hino de glória com toda a milícia do exército celestial”(2).

O Vaticano II também alerta aos homens sobre o combate com os Anjos caídos: “Um duro combate contra os poderes das trevas atravessa, com efeito, toda a história humana; começou no princípio do mundo e, segundo a palavra do Senhor (3), durará até o último dia. Inserido nesta luta, o homem deve combater constantemente, se quer ser fiel ao bem” (4).

______________________
1. Vaticano II, Constituição dogmática sobre a Igreja Lumen Gentium (LG) 50.
2. Vaticano II, Constituição sobre a Sagrada Liturgia Sacrosanctum Concilium (SC) 8; outras referências aos Santos Anjos encontram-se LG 7, 49-51, 53, 55, 56, 63, 66, 69; GS 12, 45.
3. Cf. Mt 24, 13; 13, 24-30 e 36-43.
4. Concílio Vaticano II, Constituição pastoral sobre a Igreja no mundo de hoje Gaudium et Spes (= GS) 37; outras referências aos demônios se encontra em LG 5, 16, 17, 35, 48; GS 2, 7, 13, 22, 37; SC 6; AG 3, 9, 14.

- Pequeno Catecismo dos Anjos. Pe. Titus Kieninger ORC.