Em união com todos os Santos Anjos

"Sanctus, Sanctus, Sanctus. Dóminus, Deus Sábaoth Pleni sunt caeli et terra Glória tua. Hosánna in excélsis. Benedíctus, qui venit In nómine Dómini, Hosánna in excélsis.

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

MARIA aceitou com prontidão o Filho que o PAI lhe deu.

Amou-O de todo o coração. Acolheu-O no seio virginal sem rejeição, com um amor puro e profundo. Através de Maria chegou-nos Cristo, a fonte das graças. O Menino Jesus é o Emanuel, o Deus conosco e Nossa Senhora, a Mãe, "leva-nos pela mão ao encontro do Senhor". A Imaculada foi o Templo digno para a vinda de Cristo.


Em Maria DEUS imprimiu a marca do seu poder e do seu amor. Por isso, o Santo Arcanjo Gabriel, ao saudar Maria, mostrou muito respeito e veneração. O Filho de Maria será o próprio DEUS que é sacerdote, profeta e Rei do universo, de um reinado indestrutível e universal. Ele será a luz das nações para a iluminação dos gentios (Lc 1,27), o desejado de todos os povos (Ageu 2,8) o cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo (Jo 1,29). Onde Cristo e Maria estão, aí está a graça e a vitória. Quem poderia descrever o progresso no bem realizado pela graça Divina até a plenitude da sua santidade? A humilde e mais alta criatura que a humanidade conhecia, é a obra mestre do supremo Artífice, um mistério de incomparável beleza espiritual. Maria é a obra mais perfeita e sublime das mãos do Criador, da oficina do Espírito Santo.

O nascimento de Jesus foi comunicado pelos Anjos de Belém aos pobres Pastores, pessoas simples da roça. Jesus não chegou aos ricos e grandes deste mundo, mas aos pequenos e humildes de coração.


Pela primeira vez na história humana os Anjos cantaram o "Glória a Deus nas alturas", uma oração que, nessa noite, a Igreja começa a cantar na liturgia do Natal.

O Glória é uma oração de louvor a Jesus no presépio, que se fez pobre por nós, ´pobre veio visitar os pobres. Humilde, deu-nos um exemplo de humildade. Santo, indicou-nos a santidade. Servo, ensinou-nos a servir aos outros.