Em união com todos os Santos Anjos

"Sanctus, Sanctus, Sanctus. Dóminus, Deus Sábaoth Pleni sunt caeli et terra Glória tua. Hosánna in excélsis. Benedíctus, qui venit In nómine Dómini, Hosánna in excélsis.

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Conhecemos somente três anjos pelo nome pessoal?

Na Sagrada Escritura somente três nomes pessoais de santos Anjos são revelados; dos Anjos caídos são mencionados vários nomes (cf. futuramente no n° 47).




De outros Santos Anjos não sabemos os seus nomes porque, ou Deus, ou eles não nos quiseram revelar: Manué perguntou ao Anjo: “Qual é o teu nome, para que, assim que se cumprir a tua palavra, possamos prestar-te homenagem? O Anjo de Iahweh lhe respondeu: Por que te falar do meu nome? Ele é misterioso”.

Os livros apócrifos indicam mais nomes de Anjos. Porém, a Igreja se limitou aos três nomes mencionados e não quer que se usem outros nomes, nem que se venerem Anjos sob outros nomes, como ela afirmou várias vezes na história.

É importante saber que como Deus mandou Adão dar nomes aos animais (cf. Gn 2, 19-20) e como Adão chamou sua mulher com um nome (cf. Gn 3, 20), assim também Deus chama todas as criaturas pelo nome: “Quem criou todos estes astros? Aquele que faz marchar o exército completo, e a todos chama pelo nome” (1). De alguns conhecemos o nome pessoal, como o de S. Miguel que significa “Quem como Deus” (2) o de São Rafael que significa “Deus cura” ou “Medicina de Deus”(3) e o de São Gabriel que significa “Força de Deus” ou “Deus forte” (4).

Fonte: Opus Sanctorum Angelorum