Em união com todos os Santos Anjos

"Sanctus, Sanctus, Sanctus. Dóminus, Deus Sábaoth Pleni sunt caeli et terra Glória tua. Hosánna in excélsis. Benedíctus, qui venit In nómine Dómini, Hosánna in excélsis.

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Os Anjos e suas características


As criaturas são tão diferentes entre si, tanto quanto diferem as suas “características” próprias. Assim, há pedras iguais e pedras com diferentes características, e uma pedra é diferente duma planta, e esta é diferente dum animal, pelas características que lhe são peculiares. Assim, também os animais são diferentes dos homens e os homens, dos Anjos.


Quanto mais as coisas são materiais, tanto menos diferentes são umas das outras; quanto menos uma criatura é composta de matéria, tanto mais diferente é das outras: não há muita diferença entre os grãos de areia, porém, há diferença entre um cavalo e outro, entre um homem e outro. Toda mãe sabe muito bem a diferença entre cada um dos seus filhos. Os homens são diferentes nas suas qualidades não-essenciais, os Anjos são diferentes nas qualidades essenciais.


Os homens são diferentes entre si, porque cada um possui uma alma individual e única, que é unida a um único corpo; mas ela também tem algo em comum com as almas dos outros homens, porque cada alma existe na união com um corpo humano, que, na sua estrutura, é igual para todos.

Sendo os Anjos puros espíritos, entre eles só há singularidade. É a essência deles que é específica, sem terem nenhum outro elemento comum entre si. Por isso é que cada Anjo constitui uma pessoa totalmente única, tão única que um Anjo só conhece os outros por meio das espécies que os constituem e, com as quais, Deus os criou.