Em união com todos os Santos Anjos

"Sanctus, Sanctus, Sanctus. Dóminus, Deus Sábaoth Pleni sunt caeli et terra Glória tua. Hosánna in excélsis. Benedíctus, qui venit In nómine Dómini, Hosánna in excélsis.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

O Santo Anjo da Guarda nosso melhor amigo

Ao criar o homem com corpo e alma — com idéias, desejos e sentidos; Deus o dotou de qualidades e perfeições para que fosse o rei da criação animal e vegetal. Contudo, tendo nossos primeiros pais sido induzidos pela serpente a comer o fruto proibido para se tornarem iguais a Deus, romperam com Ele e trocaram o Paraíso terrestre pelo vale de lágrimas.

A Escritura Sagrada mostra o efeito desastroso daquele pecado de orgulho e desobediência, conhecido como pecado original: “Disse (Deus) à mulher: multiplicarei os teus trabalhos e, em teus partos, com dor darás à luz os filhos. E disse a Adão: 'porque destes ouvidos à voz da tua mulher, e comeste da árvore, de que eu te tinha ordenado que não comesses, a Terra será maldita por tua causa; tirarás dela o sustento com os trabalhos penosos todos os dias da tua vida'.
Ela te produzirá espinhos e abrolhos, e tu comerás a erva da terra. Comerás o pão com o suor do teu rosto, até que voltes à terra, de que fostes tomado; por que tu és pó e em pó hás de tornar”. (Gn, III, 16 e ss.)

Dificilmente poderia a humanidade salvar-se nessa nova situação, pois o castigo que a partir de então pairou sobre ela poderia levá-la à revolta e ao desespero. Mas o Deus de justiça é também o Deus de bondade utilizou-se de sua infinita misericórdia e prometeu socorrer o gênero humano através de um futuro Redentor.
Amaldiçoou a serpente: “Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a descendência dela e Ela te esmagará a cabeça, e tu armarás traições ao seu calcanhar”. Por isso mesmo, o homem sempre foi alvo da fúria e perseguição do demônio.
Ai de nós, degredados do Paraíso, se não fosse o auxílio constante de Deus, de sua Mãe Santíssima, dos Anjos e dos Santos! Sucumbiríamos sob o peso de nossos pecados. Os Livros Sagrados sempre nos apresentam os Anjos vindo em socorro e defesa do gênero humano.

Este mesmo Deus, que expulsou com toda a justiça nossos primeiros pais do Paraíso, ofereceu-se em holocausto para salvar cada homem, para salvar este homem que sou eu! Fez-nos herdeiros d’Ele e de todo seu tesouro. Para velar sobre cada um de nós, deu-nos um Anjo protetor que se chama Anjo da Guarda.
Ele nos foi dado para nos proteger nesta Terra e nos conduzir ao Céu. “Porquanto mandou aos anjos acerca de ti, que te guardem em todos os teus caminhos” (Sl. 90, 11). Os espíritos celestes que louvam e servem a Deus, também nos amam e nos querem bem, intercedem por nós e nos protegem a alma e o corpo.
O Anjo da Guarda é o Anjo que Deus concedeu a cada um de nós, “Vede, não desprezeis nenhum destes pequeninos: porque, digo-vos, os seus anjos no Céu vêem incessantemente a face de meu Pai” (Mt XVIII, 19).


Texto escrito pelo Pe. David Francisquini