Em união com todos os Santos Anjos

"Sanctus, Sanctus, Sanctus. Dóminus, Deus Sábaoth Pleni sunt caeli et terra Glória tua. Hosánna in excélsis. Benedíctus, qui venit In nómine Dómini, Hosánna in excélsis.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Importância da ajuda angélica



  • Tão importante se mostra a ajuda dos santos Anjos para o Povo de Deus, que no Êxodo o Senhor deixou depender a entrada de Israel na Terra Santa da sua atenta colaboração com o Anjo, dizendo: “Eis que envio um Anjo diante de ti para te proteger no caminho, e introduzir-te no lugar que te preparei. ... Se obedeceres fielmente à sua voz, e fizeres tudo o que te direi, eu serei o inimigo do teu inimigo, o adversário dos teus adversários, porque o Meu Anjo caminhará diante de ti e te introduzirá no país” (Ex 23,20.22-23).
    Mesmo em nossos dias a colaboração com os Anjos é importante. O Papa Leão XIII, com sábia previsão implorou esta ajuda na oração a São Miguel Arcanjo, “príncipe dos exércitos celestes” (cf. Dan 10,13.21; 12,1, Apc 12,7); a urgência da sua ajuda foi em seguida, reiterada pelo Papa João Paulo II em vista dos desafios dos nossos tempos (cf. Catequeses sobre os Anjos 8/7-20/8/1986 e em outros momentos).
    Os Anjos “co-servos” daqueles que “têm o testemunho de Jesus” (Apc 19,10), ajudam os homens a perseverar nas provas espirituais (cf. Mt 7,15-20; 1Tm 4,1-2,2; 2Pedr 2,1-3, 1Jo 4,1-6), na fé em nosso Senhor Jesus Cristo (cf. Lc 18,8), no amor de Deus (Mt 24,12), na clareza de espírito e no discernimento espiritual, a reconhecer o autor de todo o mal (cf. Jo 8,44, 2Cor 11,14) e em saber resistir às suas insídias (cf. Apc 12,17).
    Opus Angelorum