Em união com todos os Santos Anjos

"Sanctus, Sanctus, Sanctus. Dóminus, Deus Sábaoth Pleni sunt caeli et terra Glória tua. Hosánna in excélsis. Benedíctus, qui venit In nómine Dómini, Hosánna in excélsis.

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Para refletir...




Pelo Cordeiro as liturgias celestes e terrestres são unidas, na realidade, numa só liturgia; céu e terra unem-se no sacrifício de louvor de Cristo, que Se assentou à direita de Deus nos Céus. Esta adoração do Cordeiro realiza-se também na adoração eucarística na terra - em comunhão com os Santos Anjos.

Antes da Encarnação, os Anjos cantavam no Céu seus louvores a Deus. Embora fossem totalmente repletos de amor puro e ardente a Deus, seus louvores de criaturas não foram suficientes para bendizer devidamente o Deus infinitamente elevado. Apenas quando a Palavra do Pai desceu e Se fez carne e, como nosso Sumo Sacerdote, levantou Sua voz para o louvor do Pai, pela primeira vez elevou-se ao Céu o louvor digno de Deus. Também os Anjos desceram para, no Glória in excelsis Deo (Glória a Deus nas alturas), no louvor de Cristo, subir de novo aos Céus. Este foi o começo do louvor comum e sem fim de Anjo e homem em Cristo.(Ap 5,8-9)