Em união com todos os Santos Anjos

"Sanctus, Sanctus, Sanctus. Dóminus, Deus Sábaoth Pleni sunt caeli et terra Glória tua. Hosánna in excélsis. Benedíctus, qui venit In nómine Dómini, Hosánna in excélsis.

sábado, 30 de novembro de 2013

Meditando sobre a existência dos Anjos segundo a Sagrada Escritura


Sabemos da existência dos Anjos pela revelação Divina, que é comprovada como autêntica, pela sabedoria, pelos milagres e principalmente, pela ressurreição de Cristo. Jesus Cristo nos dá a plena certeza sobre a existência dos Anjos. Ele ensina que os Anjos existem (1) e experimentou, pessoalmente, sua atividade (2).

A respeito da existência dos Anjos, fala quase toda a Sagrada Escritura, desde a narração do Paraíso (Gn 3, 24), até a descrição da Jerusalém celeste (3).

Referindo-se àqueles que estiveram presentes na vida de Jesus, diz o Catecismo: “Desde a Encarnação até a Ascensão, a vida do Verbo Encarnado é cercada da adoração e do serviço dos Anjos” (CIC 333): anunciaram o seu nascimento, (4) cantaram no seu nascimento “Glória a Deus...” (Lc 2, 14); protegeram Jesus na sua infância, (5) serviram-nO no deserto, (6) reconfortaram-n’O na agonia (cf. Lc 22, 43), anunciaram a sua Ressurreição (cf. Mc 16, 5-7) e estarão presentes no seu retorno, que eles anunciaram (cf. At 1, 10-11) e a serviço do juízo que o próprio Cristo pronunciará (7).

___________________
1. Cf. Jo 1, 51; Mt 13, 41.49; 18, 10; 25, 31; 26, 53.
2. Cf. Mt 1, 20-24; 2, 13.19; 4, 10-11; 28, 2-3; Lc 22, 43.
3. Ap 21, 12; cf. João Paulo II , Catequese do 30 de Julho de 1986; CIC nos 331-333; Macintyre apresenta quase todos os textos da Sagrada Escritura, os do AT: 51-80 e os do NT: 80-102.
4. Lc 1, 26-38; Mt 1, 18-24.
5. Cf. Mt 1, 20; 2, 13.19.
6. Mt 4, 11; Mc 1, 12.
7. Cf. Mc 8, 38; Mt 13, 41; 16, 27; 25, 31; Lc 9, 26; 12, 8-9; 2Ts 1, 7.