Em união com todos os Santos Anjos

"Sanctus, Sanctus, Sanctus. Dóminus, Deus Sábaoth Pleni sunt caeli et terra Glória tua. Hosánna in excélsis. Benedíctus, qui venit In nómine Dómini, Hosánna in excélsis.

sábado, 2 de agosto de 2014

Santa Maria dos Anjos


Uma noite, do ano do Senhor de 1216, Francisco estava compenetrado na oração e na contemplação na igrejinha da Porciúncula, perto de Assis, quando, repentinamente, a igrejinha ficou repleta de uma vivíssima luz e Francisco viu sobre o altar o Cristo e na sua direita a sua Mãe Santíssima, circundados de uma multidão de anjos. Francisco, em silêncio e com a face por terra, adorou a seu Senhor.

Perguntaram-lhe, então, o que ele desejava para a salvação das almas. A resposta de Francisco foi imediata: "Santíssimo Pai, mesmo que eu seja um mísero pecador, te peço, que, a todos quantos arrependidos e confessados, virão a visitar esta igreja, lhes conceda amplo e generoso perdão, com uma completa remissão de todas as culpas".

O Senhor lhe disse: "Ó Irmão Francisco, aquilo que pedes é grande, de coisas maiores és digno e coisas maiores tereis: acolho portanto o teu pedido, mas com a condição de que tu peças esta indulgência, da parte minha, ao meu Vigário na terra (Papa)". E imediatamente, Francisco se apresentou ao Pontífice Honório III que, naqueles dias encontrava-se em Perusia e com candura lhe narrou a visão que teve. O Papa o escutou com atenção e, depois de alguns esclarecimentos, deu a sua aprovação e disse: "Por quantos anos queres esta indulgência"? Francisco, destacadamente respondeu-lhe: "Pai santo, não peço por anos, mas por almas".

Como se preparar para receber a indulgência

Atualmente, qualquer Igreja Católica de qualquer país, tem direito ao benefício da Indulgência que São Francisco conseguiu de JESUS para toda humanidade. Assim alcançarão a Indulgência, todas as pessoas que estando em "estado de graça", ou se confessarem,oito dias antes ou depois, participarem de uma Santa Missa numa Igreja nos dias mencionados, comungarem, rezarem um Credo,para afirmar a própria identidade cristã; um Pai Nosso para afirmar a própria dignidade de filhos de Deus recebida no Batismo;e um Glória, suplicando ao Criador o benefício da indulgência, e rezarem também, um Pai Nosso, uma Ave Maria e um Glória, pelas intenções do Santo Padre o Papa. Poderão utilizar a Indulgência em seu benefício próprio, ou em favor de pessoas falecidas, ou em benefício daquelas que necessitam de auxílio para a conversão do coração.

Por outro lado, a Indulgência é "toties quoties", quer dizer, poderá ser recebida tantas vezes quanto a pessoa desejar (i.e., em cada ano, participando de uma Santa Missa numa Igreja e comungando, poderá fazer visitas a outras Igrejas, apenas rezando as orações recomendadas, das 12 horas do dia 1º de Agosto até o entardecer do dia 2 de Agosto, que receberá em cada Igreja, a Indulgência Plenária). Sem dúvida, é um precioso presente que São Francisco conseguiu do Senhor, em favor de todos os corações de boa vontade que amam a Deus.

Fonte: franciscanos.com.br