Em união com todos os Santos Anjos

"Sanctus, Sanctus, Sanctus. Dóminus, Deus Sábaoth Pleni sunt caeli et terra Glória tua. Hosánna in excélsis. Benedíctus, qui venit In nómine Dómini, Hosánna in excélsis.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Oração a Virgem de Guadalupe


Oh! Virgem Imaculada, Mãe do verdadeiro Deus e Mãe da Igreja!
Vós que manifestas vossa clemência e vossa compaixão a todos os que solicitam vosso amparo;
Escutai a oração que com filial confiança vos dirigimos e apresentai-a ante vosso Filho Jesus, único redentor nosso.
Mãe de misericórdia, Mestra do sacrificio escondido e silêncioso, a Vós, que sais ao encontro de nós, os pecadores, Vos consagramos neste dia todo o nosso ser e todo nosso amor.
Vos consagramos também nossa vida, nossos trabalhos, nossas alegrias, nossas enfermidades e nossas dores.
Dai a paz, a justiça e a prosperidade a nossos povos; já que tudo o que temos e somos o colocamos sob vosso cuidado, Senhora e Mãe nossa.
Queremos ser totalmente vossos e percorrer convosco o caminho de uma plena fidelidade a Jesus Cristo em sua Igreja: não nos soltes de vossa mão amorosa.
Virgem de Guadalupe, Mãe das Américas, vos pedimos por todos os bispos, para que conduçam aos fiéis por caminhos de intensa vida cristã, de amor e de humilde serviço a Deus e as almas.
Contempla esta imensa multidão, e intercedei para que o Senhor infunda fome de santidade em todo o povo de Deus, e outorgai abundantes vocações de sacerdotes e religiosos, fortes na fé, e zelosos dispensadores dos mistérios de Deus. Amém.

Nossa Senhora de Guadalupe, rogai a DEUS por nós e socorrei a todos os sacerdotes. Amém.


Na homilia da Missa desta quinta-feira 9 de dezembro, dia de São Juan Diego, o Cardeal destacou a simplicidade e humildade deste índio canonizado pelo Papa João Paulo II em 31 de julho de 2002 na Basílica de Guadalupe.

Virgem de Guadalupe escolheu Juan Diego por sua humildade, afirmou o Cardeal Rivera

O mensageiro da Virgem Morena ante as autoridades religiosas da época "viveu um dos valores mais importantes: tinha um coração humilde…e por isso foi eleito, por sua candura, sua ternura e humildade".
A inocência de Juan Diego, continuou, foi gratificada com a possibilidade de ver a Virgem em 1531 à idade de 57 anos, "escutar sua doce voz e ser seu mensageiro ante o Bispo Frei Juan de Zumárraga" diante de quem ocorreu o milagre das flores.
A Mãe de Deus tinha pedido a Juan Diego que levasse ao Bispo umas flores que estavam no lugar no inverno e que não costumavam brotar ali. O índio obedeceu e carregou as flores em seu manto. Ao abri-la ante o Bispo apareceu impressa a imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, que até agora se conserva na Basílica dedicada a ela.
O Arcebispo Primaz do México disse também em sua homilia que a Virgem de Tepeyac deu a este país a mensagem da esperança, da evangelização e da edificação da Igreja entre o povo mestiço.
A Mãe de Deus, continuou, expressou ante São Juan Diego seu desejo de que lhe construíssem uma "casinha no Tepeyac", não só para ter uma gruta ou uma imponente basílica, mas para que os fiéis verdadeiramente construam a Igreja nesta cidade.
São Juan Diego, disse o Cardeal, é também um modelo de vida e sinal de contradição para aqueles que "ostentando-se como católicos, cometem tantas atrocidades".
Na Virgem Morena a sociedade pode reencontrar os valores da esperança e a simplicidade, concluiu Cardeal Rivera.

Fonte: MEXICO D.F., 11 Dez. 10 / 01:33 pm (ACI).- O Arcebispo Primaz do México, Cardeal Norberto Rivera, assinalou que São Juan Diego, o vidente da Virgem de Guadalupe em 1531, foi eleito para receber esta graça porque "tinha um coração humilde".