Em união com todos os Santos Anjos

"Sanctus, Sanctus, Sanctus. Dóminus, Deus Sábaoth Pleni sunt caeli et terra Glória tua. Hosánna in excélsis. Benedíctus, qui venit In nómine Dómini, Hosánna in excélsis.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

O Santo cozinheiro e os Anjos preparam banquete celestial para o Bispo

O banquete preparado por Anjos


O convento de Santa Maria de Jesus era um recanto silencioso e apropriado para retiros e acolhimentos. Era o lugar preferido por Dom Diogo D'Abedo, arcebispo de Palermo, para seus retiros espirituais. Como Dom Diogo sabia que os frades viviam em extrema pobreza, ele levava os mantimentos para suas refeições, que Benedito preparava com todo carinho. Uma dessas visitas foi feita durante as festas de Natal.

Durante a Missa do Galo, Benedito recebeu, emocionado, a Santa Comunhão. Voltando para seu lugar, ao lado do altar-mor, pôs-se a rezar diante de um belíssimo quadro do Menino Jesus. Com Jesus no coração e os olhos fixos no Menino Deus, Benedito sentia-se presépio. Caiu em êxtase e assim permaneceu até quase meio-dia, hora do almoço festivo de Natal.

Pouco antes do meio-dia o superior da casa foi até a cozinha para conferir se tudo estava conforme a importância do hóspede. Ficou assustado com o que viu:

-Santo Deus!Quase meio-dia e o fogo ainda está apagado!Por onde andará Benedito?

Os Irmãos foram chamados às pressas. Notificados, saíram, cada um para seu lado, à procura de Benedito. Na cela onde o frade rezador dormia,nada; na despensa, ninguém. Na horta, nem viva alma. Depois de muita procura, alguém se lembrou da capela. Só podia estar lá. E estava.


 
-Benedito, rezar tem hora! Esqueceste que temos visita para o almoço?

-Meu Deus! O almoço de Dom Diogo! Ai de mim se Deus não me ajudar!

-Pensas que Deus é teu criado?

-Não! Deus não é meu criado. Mas é meu Pai e sei que não vai me faltar.Tu preparas a mesa que faremos o resto.

-Faremos? Tu e quem mais?

Benedito não teve tempo para responder. Saiu correndo na direção da cozinha. Os frades, curiosos, foram espiar pela fechadura. E o que viram? Dois anjos e Benedito dando os últimos retoques em apetitosas travessas.

Naquele dia Dom Diogo pôde fartar-se de manjares celestiais.

________________________________________

Fonte: História de São Benedito, dores e glórias